Monsanto define foco nos negócios principais e encerra operações em cana-de-açúcar

Press Release 07/10/2015

São Paulo, 7 de Outubro de 2015.

Como parte do nosso plano de longo prazo no Brasil, nós constantemente avaliamos nosso portfólio e nossas perspectivas de crescimento. Depois de uma cuidadosa revisão, decidimos focar nos nossos negócios principais e sair do mercado de cana-de-açúcar, no qual operamos sob a marca CanaVialis. “O encerramento dessa unidade de negócios decorre da nossa decisão de focar em negócios como sementes, proteção de cultivos, biológicos e agricultura digital, nos quais estamos investindo US$ 150 milhões no Brasil em 2015”, diz Rodrigo Santos, presidente da Monsanto do Brasil.

Quando investimos no negócio de cana-de-açúcar queríamos ter uma posição em várias partes da cadeia da bioenergia.  Acreditamos que a cadeia de valor da cana-de-açúcar é extremamente importante para o país e continuará contribuindo com o meio ambiente, a economia e a sociedade do Brasil e do mundo. Também reconhecemos todos os esforços dos nossos cientistas e demais  funcionários ao longo dos últimos anos. No entanto, os mercados globais de energia e bioenergia mudaram e  resolvemos explorar as oportunidades das nossas outras culturas.

Cerca de 150 funcionários serão afetados, mas estamos buscando oportunidades de transferência para outros negócios para o maior número possível desses funcionários. Todo funcionário que for dispensado receberá um pacote de benefícios adicional ao estabelecido legalmente.

Quanto às nossas tecnologias, vamos prospectar entidades públicas de pesquisa para discutir possíveis transferências tecnológicas, de modo a permitir  que os progressos que obtivemos continuem contribuindo para a cadeia da cana-de-açúcar no Brasil.

Nós acreditamos fortemente no potencial da agricultura brasileira, que representa  nossa segunda maior operação mundial, atrás apenas dos Estados Unidos. “Depois de mais de 50 anos no Brasil, a Monsanto continua comprometida em trazer novas soluções para contribuir com o sucesso dos agricultores brasileiros”, diz Santos.