Sojicultores mineiros visitam fazenda no Iowa e unidades da Monsanto nos EUA

30/08/2012

Produtores passaram por estações de pesquisa e manufatura da Monsanto e foram a propriedades na principal região agrícola norte-americana

A viagem dos 34 sojicultores que venceram o programa “Maior Produtividade e Melhores Práticas Intacta RR2 PRO™” seguiu nesta terça e quarta-feira, 28 e 29 de agosto, com troca de experiência valiosa sobre agricultura. Na manhã de terça, o grupo, que conta com três mineiros, visitou duas fazendas na cidade de Grand Mound, (Iowa), para ver de perto o cenário agrícola americano e a estrutura de uma propriedade tradicional na região. O estado de Iowa é o maior produtor de soja e etanol dos EUA e possui o maior rebanho suíno do país.

Na fazenda de cerca de 5 mil hectares, os agricultores brasileiros conversaram com os responsáveis pela lavoura e viram, na prática, os efeitos da seca no Meio Oeste americano. Os brasileiros também acompanharam como funciona o arrendamento de terras e o seguro agrícola no país, o escoamento da safra, as doenças e pragas que atacam a propriedade, além de debaterem sobre a preparação do solo utilizada na região. “O otimismo, o ânimo e a disposição deles, mesmo diante de um cenário de crise, é empolgante”, contou Sérgio da Silva Freitas Jr, da fazenda Bom Jardim, de Uberlândia (MG).

Para fechar o dia, os vencedores do programa estiveram no Monsanto Learning Center, em Monmouth, no estado do Illinois, onde a empresa conta com uma área de cerca de 200 hectares para simular, em campos experimentais, diferentes situações de solo, clima, pressão de insetos e doenças. “Impressionou-me o nível, o histórico e detalhamento de informações que os americanos possuem. Além da precisão de informações, tanto no produtor quanto na empresa, é uma ferramenta importante para eles”, acrescentou Freitas Jr.

É na unidade de Monmouth que acontecem estudos de campo para as novas biotecnologias e variedades de produtos da Monsanto, como as pesquisas com a soja Soymega, com adição de Ômega 3, e da Vistive Gold, tecnologia com zero gordura trans e óleo com as mesmas propriedades e benefícios do azeite.

Na quarta-feira, o grupo voltou ao estado de Iowa, desta vez para a cidade de Ankeny, para visitar o Monsanto Biotechnologhy. Nos laboratórios da unidade acontecem as pesquisas de dados das culturas que a empresa trabalha, em máquinas desenvolvidas pela própria Monsanto, bem como as análises de DNA, que ajudam os pesquisadores da empresa em todo o mundo no processo de melhoramento genético. Com o trabalho da unidade, a Monsanto consegue avançar mais rapidamente nas pesquisas e disponibilizar produtos focados na necessidade de cada região.

Na tarde de quarta-feira, o grupo visitou a unidade de produção de sementes de soja em Clarion, também em Iowa, para conhecer o processo de manufatura. Na fábrica, que produz sementes de soja para uma área de aproximadamente 20 mil hectares, representando cerca de 225 produtores, os brasileiros ouviram detalhes do tratamento de sementes que é utilizado nos EUA.

A viagem segue nesta quinta-feira, quando o time acompanha a Farm Progress Show, a maior feira agrícola do país, em Boone (Iowa), e termina na sexta-feira, em Chicago (Illinois), onde o grupo visita a Bolsa de Mercadorias de Chicago, onde são negociadas as principais commodities agrícolas do mundo.


Conheça a Intacta RR2 PRO™ e o concurso “Maior Produtividade e Melhores Práticas”

Os produtores que estão nos EUA fazem parte do programa “Os Eleitos”, lançado na safra 2011/2012 pela Monsanto para selecionarem, juntos, as variedades que serão lançadas com a nova tecnologia Intacta RR2 PRO™. No projeto, 500 agricultores de 275 municípios espalhados por 10 estados (Rio Grande do Sul, Paraná, Santa Catarina, São Paulo, Minas Gerais, Mato Grosso do Sul, Mato Grosso, Rondônia, Goiás e Bahia) e no Distrito Federal plantaram a soja Intacta RR2 PRO™ lado a lado com campos com a tecnologia Roundup Ready em suas propriedades.

Desses 500 sojicultores, 34 se destacaram por terem observado todos os protocolos de gestão responsável da tecnologia, plantio de refúgio e orientações do Sistema Roundup Ready Plus, além de conseguirem os melhores resultados de produtividade nas áreas plantadas.

Graças à parceria e à participação desses agricultores pioneiros foram comprovados, mais uma vez, os três benefícios proporcionados pela nova tecnologia: resultados de produtividade sem precedentes, devido a tecnologias avançadas de mapeamento genético, seleção e inserção de genes em regiões do DNA com potencial impacto positivo na produtividade; proteção contra as principais lagartas que atacam a cultura da soja; e tolerância ao glifosato proporcionada pela tecnologia Roundup Ready. Testes de campo e ensaios de laboratório realizados pelos especialistas da Monsanto evidenciaram que, além de eficaz contra as três principais lagartas que atacam a cultura da soja – a lagarta da soja (Anticarsia gemmatalis), as lagartas falsas medideiras (Pseudoplusia includens e Rachiplusia nu) e a broca das axilas, também conhecida como broca dos ponteiros (Crocidosema aporema) – a proteína Bt (Cry1Ac) presente na soja INTACTA RR2 PRO™ também permite o controle da lagarta das maçãs (Heliothis virescens), praga primária na cultura do algodão e que, na última safra, causou danos entre os sojicultores daquelas regiões onde o plantio de algodão é mais expressivo (MT, MS, GO e BA).

Os resultados obtidos nos testes de campo com os 500 agricultores indicaram que a soja INTACTA RR2 PRO™ proporcionou benefícios em média de R$ 346,91 por hectare aos sojicultores no Brasil. A média é uma somatória da economia proporcionada pela redução do uso de inseticidas nas lavouras (R$ 70,13/ha) e os ganhos de produtividade proporcionados pelas 6,59 sacas/hectare (R$ 276,78) colhidas a mais em relação às variedades referenciais na região.

Mais informações:

www.monsanto.com.br

http://twitter.com/monsantobrasil

www.youtube.com/monsantobrasil

www.facebook.com/monsantobrasil

Informações para a imprensa

CDI Comunicação Corporativa

Sílvia Sibalde (11) 3817-7989 – silvia@cdicom.com.br

Everton Vasconcelos (11) 3817-7947 – everton@cdicom.com.br