Agricultores do Rio Grande do Sul testam a soja INTACTA RR2 PRO

21/03/2012

89 sojicultores de 61 municípios do Estado veem, lado a lado, os benefícios da nova tecnologia em suas propriedades

Desenvolvida pela Monsanto, ao longo dos últimos dez anos, a soja INTACTA RR2 PRO™, uma nova tecnologia produzida especialmente para o mercado brasileiro, já está sendo testada por 89 agricultores em 61 municípios do Rio Grande do Sul. O produto, que é único no mercado, alia três soluções: resultados de produtividade sem precedentes, devido a tecnologias avançadas no mapeamento, seleção e inserção de genes em regiões do DNA com potencial aumento na produtividade; proteção às principais lagartas que atacam a cultura da soja; e tolerância ao glifosato proporcionada pela tecnologia Roundup Ready (RR).

Os 500 agricultores que estão testando a tecnologia em todo o Brasil mostram-se animados após a fase de plantio, iniciada em outubro de 2011, principalmente no que diz respeito à aplicação de inseticidas. Sojicultor há 30 anos nas regiões de Sarandi e Pontão, Humberto Falcão tem uma produtividade média de 55 sacas por hectare e acredita que esse resultado poderia ser melhor devido a fatores como clima, sistema de manejo e melhoramento genético da planta. Ele enxerga na soja INTACTA RR2 PRO um caminho viável. “Quanto mais novidades tivermos no campo da tecnologia, melhor para o agricultor. A nova soja promete controle de lagartas e aumento de produtividade, o que é muito bem-vindo”, comemora Falcão.

Produtor há 42 anos em Cruz Alta, Romilton de Bortoli tem uma expectativa alta em relação à nova soja. “Acredito que ela vá nos trazer um incremento de produção pelo que pude ver até agora. Estou aprendendo muito com essa experiência. Aparentemente o resultado será muito bom”, confessa Bortoli
O produto ainda viabiliza práticas agrícolas sustentáveis ao reduzir o uso de inseticidas para o controle das principais lagartas da soja. “A soja INTACTA RR2 PRO™ está em harmonia com o compromisso da Monsanto de sustentabilidade, focado em aumento de produtividade, preservação de recursos naturais e melhoria na qualidade de vida dos agricultores. Além disso, a tecnologia mantém a eficácia, o amplo espectro de ação e a flexibilidade da tecnologia Roundup Ready”, lembra Rafael Carmona, gerente de INTACTA RR2 PRO™.

José Domingos Lemos, gerente da Fazenda Tarumã, no município de Joia diz estar convencido sobre as vantagens da INTACTA RR2 PRO. “Por conta de fatores climáticos, não pudemos observar todo seu potencial genético, mas as diferenças em relação à RR são evidentes: o índice foliar, o porte da planta, tranqüilidade no manejo, maior eficiência à ação de fungicida, o não manuseio de inseticidas. Em relação à produtividade, estou aguardando resultados. Até o momento, estou satisfeito; acho que o agricultor brasileiro merece uma tecnologia como essa para ser mais competitivo no mercado”, declara Lemos.
Além de Sarandi, Pontão, Cruz Alta e Joia, as regiões de Humaitá, Nova Ramada, Garruchos, Independência, Tucunduva, São Luiz Gonzaga, Cachoeira do Sul e Santa Maria são alguns dos locais que sediam lavouras comparativas com a tecnologia. A aprovação da soja INTACTA RR2 PRO™ beneficia os agricultores brasileiros, pois dá mais um passo em direção à oferta de uma nova tecnologia, que ampliará as opções de escolha do sojicultor. “Para nós que temos profunda ligação com a agricultura brasileira será um privilégio demonstrar aos agricultores o valor desta tecnologia para a sojicultura nacional”, afirma Márcio Santos, diretor de Gerenciamento de Produto da Monsanto.


Mais informações
www.intactarr2pro.com.br
www.twitter.com/intactarr2pro
www.intactarr2pro.com.br/blog
http://www.facebook.com/Intactarr2pro

Informações para a imprensa
CDI Comunicação Corporativa
Sílvia Sibalde (11) 3817-7989 – silvia@cdicom.com.br
Thiago Coletti (11) 3817-7915 – thiago@cdicom.com.br
Everton Vasconcelos (11) 3817-7947 – everton@cdicom.com.br
Cláudia Santos (11) 3817-7925 – claudia@cdicom.com.br